Cirurgia Ortognática

Alterações no desenvolvimento dos maxilares podem provocar má-oclusão dentária e desarmonia facial, desencadeando dificuldades para mastigar, falar, respirar (apnéia obstrutiva do sono) e queixas estéticas (sorriso gengival, queixo grande, queixo curto, etc...

Estas alterações mantidas ao longo do tempo podem desencadear dores musculares (região da cabeça e pescoço), e problemas de convívio social.

O tratamento dessas alterações no desenvolvimento dos ossos da face e posicionamento dos dentes se dá por meio da cirurgia ortognática, cujo objetivo é corrigir as desproporções existentes entre a maxila e a mandíbula, colocando esses ossos na suas posições corretas e em equilíbrio entre si, melhorando sensivelmente a aparência facial, bem como a fala, a mastigação e a respiração.

cirurgia ortognática é um procedimento cirúrgico realizado por um cirurgião especialista em Cirurgia Buco-maxilo-facial cujo principal objetivo é a correção da má-oclusão dentária em pacientes que apresentam alterações no desenvolvimento normal da maxila e da mandíbula, ocasionando mau posicionamento dentário.

Nos pacientes candidatos à cirurgia ortognática, o tratamento ortodôntico por si só não é capaz de resolver o problema.É necessário, portanto, a realização da cirurgia ortognática, reposicionando-se cirurgicamente os ossos maxilares e, por consequência, corrigindo-se a má-oclusão apresentada pelo paciente. Este tipo de cirurgia também promove a correção de alterações estéticas como sorriso gengival, e queixo grande ou queixo curto.

O tratamento destas alterações é realizado de forma conjunta entre o ortododontista (dentista que coloca o aparelho) e o cirurgião buco-maxilo-facial, e ocorre seguindo três etapas:

  • Tratamento ortodôntico  antes da cirurgia para corrigir o posicionamento dos dentes, deixando-os alinhados e nivelados para a realização da cirurgia. Esta fase tem duração aproximada de 6 a 18 meses;
  • Realização da cirurgia ortognática pelo Cirugião Buco-Maxilo-Facial;
  • Tratamento ortodôntico de finalização, ou seja, após a cirurgia o paciente irá continuar de aparelho para refinamento ortodôntico. Esta fase tem duração aproximada de seis a dez meses. Após essa fase o paciente remove o aparelho e está de alta do tratamento.

A cirurgia é feita sob anestesia geral em ambiente hospitalar, sendo realizada totalmente por dentro da boca.

Com o avanço da tecnologia e modernização dos materiais utilizados, o edema (inchaço) formado é muito menor em comparação à antigamente, trazendo apenas benefícios para o paciente, cirurgia dura em média 4 horas e o paciente fica em média apenas um dia no hospital.

 

Uma outra indicação para a realização da Cirurgia Ortognática é no tratamento cirúrgico de distúrbios do sono. Existe uma série de distúrbios do sono, entre eles, destaca-se a síndrome da apnéia obstrutiva do sono. Esta síndrome, se caracteriza pelo ronco, obstrução completa ou parcial da respiração durante o sono com consequente sonolência diurna, podendo o paciente desenvolver problemas de saúde como hipertensão arterial, arritmias cardíacas, dentre outros problemas cardiovasculares. Nestes casos, a cirurgia ortognática tem o objetivo de melhorar o espaço necessário para a passagem livre do ar nas vias aéreas superiores, realizando um avanço dos maxilares (maxila e mandíbula), e assim devolvendo ao paciente uma boa noite de sono, além de trazer uma série de melhorias na sua qualidade de vida.

Rua Euclides Pacheco, 726, Vila Gomes Cardim, SP

Numero Tel

Ligue para nós hoje!

Funcionamento

Seg - Sab: 8:00 - 17:00

Entre em Contato

contato@saopauloortognatica.com.br